Planeta

Água

A água é essencial para as instalações operacionais e unidades fabris da International Paper ao redor do mundo, mas reconhecemos que o seu valor vai muito além de seu uso na produção de papel.

É importante para a International Paper reduzir o impacto nos recursos hídricos, especialmente em áreas estratégicas de bacias hidrográficas, e seguir a agenda de sustentabilidade da empresa. Desse modo, definimos metas para mapear o uso da água e avaliar as oportunidades para alinhar o uso da água com o fornecimento local, e para melhorar ainda mais a qualidade da água que devolvemos aos ambientes locais.  

Analisamos o risco hídrico fazendo um mapeamento instalação por instalação. Essa análise inclui quatro fatores: a ferramenta de mapeamento de riscos do World Resources Institute (WRI), o risco percebido a nível comunitário e regional, o risco de fabricação e a sensibilidade do cliente. Essa análise resultou em uma pontuação composta para cada fábrica.

Estamos usando essa lista de classificação para dar foco em nossas fábricas de alto risco, identificando os projetos para reduzir o risco hídrico. Essa análise e classificação nos colocam no caminho certo rumo à nossa meta de desenvolver planos para locais específicos até 2015. Continuaremos a identificar ainda mais as oportunidades de conservação de água e os riscos relacionados.

Qualidade e Monitoramento da Água

As operações de tratamento de efluentes em nossas fábricas de papel integradas enfrentam desafios exclusivos associados à escala de nossas operações e restrições de instalações individuais. Isso significa que muitas vezes é melhor dar foco na minimização das perdas de material resultantes dos processos, o que reduz a quantidade de substâncias destruidoras de oxigênio que devem ser tratadas em primeiro lugar. Nossos atuais sistemas de tratamento de efluentes operam em níveis elevados de eficácia de remoção. Isso exige um investimento significativo nos controles de processos e nas instalações de tratamento de efluentes para alcançar esses resultados.   

Estamos atualmente 12% abaixo do nível em comparação a 2010, mas nossas equipes fabris continuam focadas na redução de perdas resultantes dos processos para nossos sistemas de tratamento de efluentes, reduzindo assim as substâncias destruidoras de oxigênio e gerando economia de custos. As melhores práticas  no tratamento de efluentes continuam sendo compartilhadas em todas as unidades fabris.
spacer